Biografia

Ministro do Esporte, da Copa, do futebol feminino e mais

Aldo Rebelo assumiu o ministério do Esporte no dia 31 de outubro de 2011, no governo Dilma Rousseff, com a missão de realizar a Copa das Confederações de 2013 e a Copa do Mundo de 2014, além de preparar o Brasil para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016.

Enfrentou o movimento “Não vai ter Copa” e o maior evento esportivo do mundo, em sua versão brasileira, recebeu nota 9,25 da FIFA; atraiu 700 mil turistas; fez 485 mil passageiros circularem por 21 aeroportos em 12 cidades-sede da Copa, sem atrasos.

O principal legado da Copa é aquele que fica na cabeça das pessoas, ou seja, o País ter superado desconfianças, descrenças, e ter realizado uma Copa do Mundo que se tornou referência em todo o planeta – Aldo Rebelo.

Em sua gestão, promoveu políticas que ampliaram e democratizaram o esporte no Brasil, como a criação do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino e o apoio a Handebol.

Deu início ao projeto do Centro Paraolímpico Brasileiro, localizado em São Paulo, em janeiro de 2013. As obras começaram em dezembro de 2013 e o centro foi concluído em maio de 2016 – um dos três maiores do mundo, destinado ao treinamento de 15 modalidades paraolímpicas.

Investiu na criação dos Centros de Iniciação ao Esporte em 263 cidades.

Defendeu o banimento de pessoas envolvidas em casos de racismo nos jogos da Copa.

 

 

 

Entrevistas